Localização
Informações de Contato

Especialidades

 Home / Especialidades

Catarata

Catarata é uma opacidade parcial ou total do cristalino. O cristalino é uma lente biconvexa natural do olho localizado atrás da pupila. Ele colabora na convergência dos raios luminosos para formação da imagem na retina, portanto qualquer alteração na sua constituição afeta a visão nítida.

• Quais são as causas da catarata?

A causa mais comum de catarata é a senil, ou seja, o envelhecimento natural do cristalino ao longo da vida. Existe também a catarata congênita, na qual o bebê já nasce com catarata (forma mais rara) e causas secundárias como o uso crônico de corticoide, doenças metabólicas, diabetes, uveítes (inflamação intra-ocular), trauma e exposição excessiva à radiação ultravioleta.

• Quais são os sintomas da catarata?

A catarata apresenta-se, na maioria das vezes, como uma perda visual progressiva tanto para perto quanto para longe. Essa baixa de visão pode ser unilateral ou bilateral. O paciente pode queixar-se de perda de contraste das cores e troca freqüente do grau dos óculos sem mellhora da qualidade de visão.

• Como faço o diagnóstico de catarata?

O diagnóstico de catarata é feito pelo oftalmologista através do exame de biomicroscopia acompanhado de dilatação da pupila. Caso seja visualizado a existência de catarata, exames complementares poderão ser realizados para complementação do diagnóstico, como por exemplo, PAM (Acuidade Visual Potencial), Microscopia especular, Fundoscopia, Mapeamento de Retina, OCT (Tomografia de Coerêcia Ótica), PIO (Pressão Intraocular), Ecografia (Ultrassonografia ocular), Biometria, Aberrometria ocular, Topografia, etc.

• Qual o tratamento da catarata?

O tratamento da catarata é cirurgico. Não existem colírios ou qualquer outro tratamento clínico para correção desta opacidade do cristalino. A partir do momento em que a baixa acuidade visual não é mais corrigida com o uso de correções ópticas há indicação cirúrgica. O momento propício para a realização da cirurgia depende também do prejuízo e do comprometimento que esta opacificação vem trazendo ao cotidiano e as funções habituais do paciente.
A cirurgia de catarata consiste na remoção do cristalino por microfragmentação e aspiração do núcleo, num processo chamado Faco-emulsificação com implante de lente intra-ocular, onde após a retirada completa da catarata, é implantada uma nova lente. Atualmente, temos também a opção de corrigir erros refrativos (miopia, hipermetropia,astigmatismo e presbiopia) na cirurgia de catarata, ou seja, além de retirarmos a catarata contamos com uma variedade de lentes intra-oculares que ajudam a corrigir esses erros refrativos. Consulte o nosso especialista em catarata para saber qual a lente intra-ocular é a mais indicada para melhor satisfazer a sua visão no pós-operatório.

Glaucoma

O glaucoma é uma doença progressiva do nervo óptico, em que o principal fator de risco é a pressão ocular aumentada. É a principal causa de cegueira irreversível no mundo e não apresentando sintomas em sua fase inicial. Por isso, é essencial o acompanhamento oftalmológico regular para detecção e tratamento da doença em sua fase inicial.

Vias Lacrimais

É uma especialidade de Oftamologia responsável por investigar e tratar as causas de lacrimejamento, geralmente provocado por obstrução de via lacrimal.

Córnea e Doenças Externas

Especialidade responsável pelo diagnóstico e tratamento de doenças que acometem a superfície ocular, afetando estruturas como a conjuntiva, córnea, glândulas lacrimais. Alguns exemplos são: conjutivites infecciosas e alérgicas, síndrome do olho seco, ceratocone.

Lente de Contato

As lentes de contato podem ser usadas para correção óptica, terapêutica ou estética. Existem inúmeros tipos de lentes de contato (gelatinosa, rígida e escleral). No teste de adaptação de lente o médico determina a lente mais indicada para cada caso.

Oftalmopediatria/Estrabismo

O primeiro exame oftalmológico deve ser realizado logo após o nascimento e consiste no teste do olhinho. O próprio pediatra verifica a simetria do reflexo vermelho de ambos os olhos. Caso haja alguma anormalidade, a criança é encaminhada ao oftalmopediatra.

Se o exame estiver normal, são realizadas avaliações semestrais durante o primeiro ano de vida. A partir de um ano de idade, a criança deve comparecer a consultas anuais até os oito anos , fase em que termina o desenvolvimento visual .

Dentre as patologias mais comuns da primeira infância, destaca-se o estrabismo. Essa perda de paralelismo entre os olhos resulta em desvios oculares que podem ser permanentes ou transitórios e em qualquer direção .

As causas podem ser hereditárias, associadas a grau de óculos elevado ou secundárias a alguma doença ocular ou neurológica.

O tratamento inicial consiste na prescrição de óculos quando necessário, exercícios ortópticos e oclusão do olho dominante, com o objetivo de melhorar a acuidade visual do olho estrábico.

Após essa etapa, a maioria dos casos devem ser operados. O procedimento pode ser realizado em qualquer fase da vida. A cirurgia de estrabismo é extremamente resolutiva, trazendo ao paciente pediátrico benefícios estéticos e funcionais.

Retina e Vítreo

A retina é a membrana que reveste internamente todo o fundo do olho, e é responsável pela formação de imagens, ou seja, pelo sentido da visão. O vítreo é uma massa gelatinosa que preenche a cavidade do olho. Doenças como retinopatia diabética, descolamento de retina, degeneracao macular relacionada a idade são tratadas por essa especialidade.

Cirurgia Refrativa

Especialidade que corrige os erros de refração como miopia, astigmatismo e hipermetropia com aplicação de laser sobre a córnea, ou quando contra indicado, implante de lentes Artisan, Artiflex e ICL.

Neuroftalmologia

A neuroftalmologia trata os problemas da visão relacionados ao sistema nervoso, o controle de movimentos oculares e alterações das pupilas.

O nervo óptico transmite impulsos nervosos da retina, onde ficam os receptores luminosos, até a parte do cérebro responsável pela decodificação das imagens. O chamado disco óptico ou cabeça do nervo óptico é a estrutura arredondada que o oftalmologista observa ao exame de fundo de olho.

Diversas doenças neurológicas podem se manifestar através de sinais e sintomas oftalmológicos:

  • • Problemas no nervo ótico, como neurite e neuropatia óptica isquêmica

  • • Perda do campo visual ou perda da visao central

  • • Estrabismos

  • • Perda transitória da visão

  • • Visão dupla (diplopia)

  • • Nistagmo ou seja, movimentos anormais dos olhos

  • • Miastenia gravis

  • • Alterações do tamanho da pupila

  • • Cefaleias e enxaquecas

  • • Anormalidades das pálpebras, blefaroespasmo

  • • Doenças Neurologicas: Alzheimer, Parkinson, AVC, traumatismo craniano, tumores cerebrais, aneurismas, Esclerose Multipla, Neuromielite Optica entre outras.

Informações de Contato